Majestosa Campos do Jordão: Os 6 principais pontos turísticos que inspiraram o livro da Guia de Turismo e Poetisa Keisy Santos

O principal objetivo foi levar através da leveza das poesias um pouco da história e cultura da cidade e de cada lugar.

por: Alan Germano ( 2 semanas atrás ) - Atualizado: 01/09/2021 12:08

por Keisy Santos

Majestosa Campos do Jordão é o meu segundo livro de poesias. Como o próprio nome diz, são poesias apenas de Campos do Jordão sobre os pontos turísticos, história, cultura, curiosidades e também sobre a fauna e flora.

O principal objetivo foi levar através da leveza das poesias um pouco da história e cultura da cidade e de cada lugar, fazendo o leitor viajar através dos versos e rimas, sem ter por obrigação ter conhecido Campos do Jordão, ou se acaso conheceu, ter visitado determinado local ou estação.

Comecei a escrever em Agosto de 2020 devido a Pandemia e o meu setor não tinha nenhuma previsão de retorno.

Queria uma forma de unir as duas coisas que eu amo; a escrita e a poesia. Então devido a sugestão de uma amiga nasceu Majestosa Campos do Jordão. Terminei de escreve-las em Setembro do mesmo ano, mas publiquei na Amazon somente em Junho de 2021 e agora em Agosto de 2021 pode ser ouvido no Spotify. Esse também foi o objetivo do livro, levar um pouco de cada uma dessas coisas com mais leveza e a simplicidade da poesia que são versos simples e de fácil entendimento para o leitor.

Sinopse

Majestosa Campos do Jordão. Sem dúvida, um dos destinos mais procurados do Brasil, tanto pelo clima frio, quanto pela natureza exuberante. Nesse livro, Keisy Santos te convida a conhecer as belezas naturais, a cultura e todas as curiosidades desse magnífico ponto turístico. E o melhor: tudo em forma de poesia.

Ao avançar de cada página, você será conduzido por uma excursão na bela cidade. E Keisy é quem será a responsável por te apresentar cada pedaço majestoso desse imponente local. Acaso você não seja um admirador da poesia, não deixe de ler essa obra.

A poesia trazida aqui é leve, de fácil entendimento e, certamente, vai te ajudar a conhecer esse gênero e, quem sabe, até se apaixonar por ele.

Pontos Turísticos inspiradores

Agora que conhecem um pouco sobre o processo de escrita do Majestosa Campos do Jordão segue abaixo, alguns pontos turísticos e paisagens ( de muitos que compõe a cidade), que mais me inspiraram e que estão presentes no livro. São eles:

Ducha de Prata

Ducha de Prata é uma cachoeira artificial de Campos do Jordão, no local além da beleza das fotos da cachoeira, você também encontra diversas lojas de malhas, artesanatos e lembranças. A poesia que me inspirou, é apenas uma e recebe esse mesmo nome, oi seja, Ducha de Prata. No período do verão, auge das hortênsias, é um dos lugares mais bonitos para fotografias, isso foi o que me inspirou a escrevê-la também.

Pico do itapeva ( que apesar de pertencer a Pindamonhangaba, o único acesso até lá é por Campos do Jordão e por esse motivo é considerado um atrativo da cidade. )

No pico do Itapeva, ou seja, perto das antenas, possui cerca de 2.035 m de altitude, já o parque do pico do Itapeva, que foi o que mais me inspirou devido a plantação de lavandas, a ave ciriemas e a vista panorâmica de 180° do vale do Paraíba foi o que mais me inspiraram. ( Sugiro que por segurança vocês conheçam o parque ao invés de subirem até as antenas, além de ser mais bonito é muito mais seguro já que perto das antenas há veículos por todos os lados, então há muito perigo de acidentes.

O parque apesar de pago , oferece estacionamento, beleza e segurança aos visitantes. A poesia que escrevi sobre ela é: Pico do Itapeva. ( Não dá pra explicar onde fica, tem que estar junto ou as pessoas seguirem as placas).

Amantikir

O parque Amantikir possui mais de 700 espécies de plantas ao longo dos 600metros quadrados abertos a visitação durante todos os dias do ano. O parque completou no dia 25 de Agosto de 2021, 14 anos.

Tem sido considerado pelos usuários do trip Advisor e Google, como melhor opção do que fazer em Campos do Jordão desde 2013.

Museu Felicia Leirner/Auditorio Claudio Santoro

Tenho umas três ou quatro poesias do lugar, simplesmente adoro! Ambos ficam no mesmo local. O museu Felicia Leirner é um dos únicos ao céu aberto da América Latina com esculturas de uma única artista. E o auditório é conhecido pelos seus fantásticos festivais de inverno.

Palácio Boa Vista ( também conhecido como Palacio do Governo)

O Palácio Boa Vista foi inaugurado em 21 de Julho de 1964, o objetivo principal era para ser uma residência oficial de inverno do governador do estado de São Paulo.

Posteriormente, em 1970, o palácio deixou de ser apenas residência oficial de inverno do governador e passou a ser também um museu de arte, tendo em seu acervo mobílias do séc. XVII a XX, obras de Tarsila do Amaral, Di Cavalcante, Portinari e foi lá também que aconteceu os primeiros festivais de inverno, que após a construção do auditório Claudio Santoro ( devido a sua melhor acústica e acomodação de número de pessoas) passou a realizar anualmente os espetáculos.]

Estrada de Ferro:

Inaugurada em 1914, a estrada de ferro tem papel fundamental na história de Campos do Jordão.

Foi idealizada pelos médicos Victor Godinho e Emílio Ribas para facilitar o acesso dos enfermos de tuberculose no ciclo da cura.

Atualmente, entre esses trilhos passam: o bondinho ( camarãozinho que vai da Estação Eugênio lefreve e vai até o Portal da cidade) e o bondinho que vai do Capivari ao centro comercial Abernéssia. Já a Maria Fumaça e o Passeio até Pindamonhangaba/Santo Antônio do Pinhal estão suspensos.

Outros locais

No livro também cito outros lugares, assim como a flora que é extraordinária. Caso tenha ficado curioso para conhecer meus escritos você pode me acompanhar nos IGs: @keisysantosescritora ( onde posto minhas poesias), @leiturasdakeisy ( onde posto indicações de livros, resenhas e etc) e se quiserem conhecer meu trabalho como guia de turismo meu IG é: @keisyguiatour.

E você, conhece Campos do Jordão? Conta para mim nos comentários, vou adorar saber!