Centro Universitário Senac – Campos do Jordão desenvolve pesquisas com farinha de pinhão

s moradores da Serra da Mantiqueira, o pinhão é presença certa, especialmente nos períodos de outono e inverno

por: Alan Germano ( 2 mês atrás ) - Atualizado: 30/11/2021 11:59

Árvore símbolo de Campos do Jordão (de acordo com a Lei Municipal 1.264, de 15 de julho de 1981), a araucária se destaca na paisagem da cidade. Além da beleza, sua semente, o pinhão, garante a alimentação de muitas espécies animais, principalmente roedores e pássaros.

Na mesa dos moradores da Serra da Mantiqueira, o pinhão é presença certa, especialmente nos períodos de outono e inverno, em receitas como caldos, bolos, farofas ou sendo consumido cozido ou assado na brasa.

No Centro Universitário Senac – Campos do Jordão, a semente tornou-se objeto de estudo em muitas disciplinas da graduação Tecnologia em Gastronomia. Um desses estudos envolve a pesquisa e a elaboração de preparos culinários com a farinha do pinhão cru.

“A farinha do pinhão cru é um subproduto do processamento da semente que, por não apresentar glúten em sua composição, pode ser empregada na confecção de várias preparações culinárias para indivíduos que sofrem de restrição alimentar, além de agregar valor econômico a esse insumo regional”, ressalta Paula de Oliveira Feliciano, docente do Centro Universitário Senac – Campos do Jordão e uma das coordenadoras da atividade, junto com a docente Roseli de Sousa Neto.

O estudo em andamento tem como proposta a elaboração de diferentes receitas conhecidas, substituindo a farinha de trigo pela farinha de pinhão. De acordo com Paula, trabalhar com alimentos locais favorece a compreensão do contexto regional, ao intervir atividades como análise sensorial, teste culinário com os ingredientes, levantamento de dados regionais, elaboração de receitas e pesquisa de campo, que permite o contato com o mercado local.

Não é de hoje que o pinhão é tema de estudos no Centro Universitário Senac – Campos do Jordão. Em 2020, na disciplina Projeto Integrador II, foram testadas diversas aplicações culinárias com a semente, além da análise de seu comportamento quando sujeita a diferentes tipos de cocção. A pesquisa foi concluída com a confecção da famosa sobremesa Éclair, feita com massa à base de farinha de pinhão e recheio de creme de pinhão.