Agência foca em viagens exclusivas para mulheres e dobra faturamento

Woman Trip, primeira agência em viagens para mulheres no Brasil, identificou aumento da demanda após a pandemia.

por: Alan Germano ( 4 meses atrás ) - Atualizado: 27/09/2022 17:40

Nesta semana em que é comemorado o Dia Mundial do Turismo, em 27 de setembro, a Woman Trip, primeira e maior agência de viagens exclusiva para mulheres do Brasil, tem muito a comemorar. Nesta retomada do turismo, depois da paralização com a pandemia, a empresa reestruturou suas operações e no último ano, de outubro de 2021 até agora, dobrou o faturamento, quando comparado a 2019. A empresa já viabilizou a viagem de mais de duas mil mulheres para dezenas de destinos nacionais e internacionais.

Segundo suas fundadoras, as irmãs Dandara Degon e Larissa Degon, a operação da empresa que surgiu em torno de uma comunidade de mulheres viajantes na internet, foi redesenhada a partir da pandemia. “Percebemos que com a pandemia, as pessoas passaram a valorizar ainda mais a experiência que uma viagem pode proporcionar. E essa demanda se conecta ao que a Woman Trip já pratica ao oferecer roteiros personalizados, que buscam promover a integração entre as viajantes e o local visitado”, explica Dandara.

Por isso, em 2021, a empresa passou a atuar também no segmento de hospedagem e inaugurou dois hostels exclusivos para mulheres, em Palmas/TO e Arraial d’Ajuda/BA. Os espaços seguem o conceito de hostel boutique e cada detalhe foi pensado para atender ao público feminino, desde a decoração aos cuidados com higiene e limpeza. “Empregamos o conhecimento que adquirimos nesses anos sobre as demandas e os anseios das mulheres quando viajam para ampliar opções de serviços”, comenta Dadara.

Segundo Dandara, os serviços oferecidos estão baseados na experiência da viagem, na conexão entre as viajantes, na vivência e, sempre que possível, no contato com pessoas do local visitado. “Além de proporcionar vivências significativas e autênticas, através de viagens por diversos lugares do mundo, conectamos mulheres vindas de diferentes lugares, culturas e idades, mas com algo em comum: a paixão por viajar”, completa.

Viajar pode ser uma experiência de empoderamento feminino

A empresa surgiu a partir das experiências de viagens das suas fundadoras, que enxergaram a necessidade de uma plataforma virtual segura onde mulheres viajantes pudessem se conectar e compartilhar suas experiências de viagens. Em 2018, para atender as demandas dessa comunidade, teve início a organização de viagens em grupos exclusivos para mulheres com destinos que incluem roteiros no norte e nordeste do Brasil e internacionais como Índia, Tailândia, Peru.

A partir daí foram formados vários grupos de viagens para mulheres que vivenciavam uma experiência única de viajar sozinhas, mas na companhia de outras mulheres. “Temos diversos relatos de que era a primeira experiência para algumas mulheres de viajarem totalmente desacompanhadas de familiares ou amigas e que elas encontravam conexão nos grupos e superação ao viver essa conquista libertadora”, comenta uma das fundadoras da Woman Trip Larissa Degon.

Segundo ela, esse aumento no número de mulheres que estão interessadas em viajar e viver uma nova experiência é resultado de um movimento mais amplo que começou antes mesmo da pandemia. “Acreditamos que isso não é apenas reflexo de uma conquista pessoal. E sim parte de mudança cultural e social, em que as mulheres podem e devem ocupar o espaço público e viajar pelo mundo, exercendo o direito de ir e vir em segurança e sem sofrer preconceitos”, finaliza Larissa.

Segundo Larissa, o perfil das mulheres é muito diverso, de diferentes idades, profissões. Para algumas delas, a viagem marca uma nova etapa da vida, para outras uma comemoração importante. “Sempre viajei sozinha e planejava todas as minhas trips, porém na vez de desbravar o Jalapão achei bem difícil organizar. Entrei em contato com diversas agências, mas a Woman Trip me conquistou, sem falar da proposta de ser só para mulheres”, conta Mabel Laruccio.

Diversas viajantes apontam também um benefício relacionado à outra questão feminina, que é a sobrecarga. Por isso, para algumas é animador contar com alguém que pensa e organiza toda a viagem. “Viajei com a Woman Trip para Arraial D’Ajuda e foi incrível. Vale super a pena só pelo fato de não ter que planejar nada, todo o roteiro já é montado e a gente só se preocupa em se divertir”, reforça Karina Duarte.

2º Festival de Verão – Heloísa Fernandes Quarteto

2º Festival de Verão – Heloísa Fernandes Quarteto

2º Festival de Verão de Campos do Jordão, acontecerá nos dia 30 de janeiro à 18 de fever...

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (1)

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (1)

2º Festival de Verão de Campos do Jordão, acontecerá nos dia 29 de janeiro à 18 de fever...

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (2)

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (2)

2º Festival de Verão de Campos do Jordão, acontecerá nos dia 29 de janeiro à 18 de fever...

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (3)

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (3)

2º Festival de Verão de Campos do Jordão, acontecerá nos dia 30 de janeiro à 18 de fever...

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (4)

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (4)

2º Festival de Verão de Campos do Jordão, acontecerá nos dia 30 de janeiro à 18 de fever...

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (5)

2º Festival de Verão – Grupos do Festival (5)

2º Festival de Verão de Campos do Jordão, acontecerá nos dia 30 de janeiro à 18 de fever...