Crescimento do uso de criptomoedas no turismo pode chegar a Campos do Jordão

Cripto turismo significa viajar pagando com moedas digitais, algo cada vez mais comum entre os grandes investidores

por: Alan Germano ( 4 semanas atrás ) - Atualizado: 02/09/2022 08:20

O mercado de criptomoedas ganha cada vez mais espaço no mundo todo e está rapidamente se popularizando como uma nova forma de pagamento nos mais diversos setores. Segundo uma matéria divulgada pela Forbes Money, o Brasil está entre os cinco países com maior quantidade de investidores em criptomoedas: são mais de 10 milhões de brasileiros, atrás apenas da Índia, Estados Unidos, Rússia e Nigéria.

Com tantos investidores, é normal que as criptomoedas sejam cada vez mais aceitas como forma de pagamento. Quem possui esses ativos já pode usá-los para pagar passagens, alimentos (em algumas franquias de lanches), transporte e artigos em lojas virtuais. No entanto, mais recentemente elas estão chegando a novos mercados, entre eles o turismo.

Segmentos que se beneficiaram com a criptomoeda

Apesar do cripto turismo ter começado a ganhar força apenas nos últimos anos, outros segmentos já vêm utilizando as criptomoedas como forma de pagamento há mais tempo.

O mundo dos jogos é um dos mais famosos no que diz respeito à possibilidade de pagamentos com criptomoedas. Neste setor existem até mesmo as chamadas gamecoins, moedas digitais utilizadas exclusivamente dentro dos jogos, que têm feito muito sucesso entre os jogadores. Uma análise do Coin Market Cap mostrou que a AXS, moeda do jogo Axie Infinity, conquistou uma valorização de 11.369% nos nove primeiros meses de 2021. Foi uma das pioneiras, com uma grande quantidade de investidores.

Outro segmento que se beneficiou com o crescimento das criptomoedas foi o de cassinos digitais. Como forma de diversificar o negócio e atrair um novo público, existem agora cassinos que aceitam criptomoedas como forma de pagamento, como o Metaspins, um dos cassinos online de maior sucesso ao redor do mundo e que chega ao Brasil em breve. Nesta plataforma será possível utilizar Bitcoin e outras criptomoedas para jogar slots, bacará, blackjack e roleta ao vivo, além de fazer apostas esportivas.Até mesmo o governo brasileiro já se rendeu às criptos: a partir de 2023, a Prefeitura do Rio de Janeiro deverá aceitar as criptomoedas para o pagamento do IPTU. A conversão dos valores será feita por corretoras cadastradas, que depois repassarão o dinheiro à prefeitura.

As criptomoedas no setor de Turismo

Cripto turismo significa viajar pagando com moedas digitais, algo cada vez mais comum entre os grandes investidores que possuem criptomoedas como renda principal. Com elas, já é possível pagar hotéis, passagens aéreas e até mesmo cruzeiros.

E esse método já é mais antigo do que parece: em 2018, por exemplo, o Coin Bank lançou uma viagem de navio pela Ásia para investidores, com o objetivo de reunir esse público e discutir sobre o futuro das criptos. Denominado “The Blockchain Cruise Asia”, o cruzeiro uniu investidores de 35 países por quatro dias e partiu de Cingapura, com uma parada na Malásia antes de seguir para a Tailândia. Durante todos os dias os convidados curtiram uma bela praia paradisíaca e conversaram sobre o setor de criptomoedas.

O crescimento exponencial das criptos em poucos anos abriu portas para que novos mercados começassem a se aventurar no digital e surfar nessa nova onda. Atualmente, no segmento de turismo, são comuns as plataformas para comprar passagens aéreas utilizando o seu saldo em criptomoedas, geralmente para voos internacionais. Em dezembro do ano passado, a gigante Booking.com anunciou uma parceria que permite aos seus usuários pagar as hospedagens com criptomoedas, abrangendo 90 mil destinos em 230 países.

Como o cripto turismo pode funcionar em Campos do Jordão

Campos do Jordão, conhecida como a Suíça Brasileira, é uma cidade que respira turismo. Com suas paisagens encantadoras e passeios belíssimos, atrai turistas de todo o Brasil e até mesmo do exterior. No feriado de Corpus Christi, que abriu a Alta Temporada de Inverno deste ano, a cidade recebeu mais de 150 mil visitantes (o que demonstra seu poder turístico).

O Brasil não impede transações com criptomoedas e não apresenta nenhum marco regulatório abrangente. Nesse caso, se o setor de turismo em Campos do Jordão passasse a aceitar criptomoedas, provavelmente o movimento na cidade se tornaria ainda maior. Os estabelecimentos não teriam problemas burocráticos e as pessoas que possuem criptos adicionariam à sua lista de viagens mais um local para atender às suas necessidades.

Esse método de pagamento não apenas garante praticidade e segurança como atrai novos turistas. Desse modo, Campos do Jordão estaria ao lado de outras grandes cidades do mundo que aceitam as criptomoedas, como Praga (República Tcheca), Buenos Aires (Argentina), Bogotá (Colômbia), São Paulo e São Francisco (EUA).