Edição Especial do Festival de Inverno de Campos do Jordão acontecerá de Junho à Agosto de 2021

Com a decisão, a 51ª Edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão contará com mais concertos e terá uma duração bem maior.

por: Alan Germano ( 2 ano atrás ) - Atualizado: 08/12/2020 12:49

Previsto para acontecer durante o mês de janeiro de 2021, o Festival de Verão seria uma edição especial do Festival de Inverno de Campos do Jordão, que por conta do coronavírus não teve sua edição de 2020. 

Diante da reclassificação de todo o estado para a fase amarela do Plano São Paulo, anunciada no último dia 30 de Novembro de 2020, a Fundação Osesp e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo decidiram realizar a edição 2020/2021 do Festival de Inverno de Campos do Jordão entre junho à agosto de 2021.

Com a decisão, a 51ª Edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão contará com mais concertos e terá uma duração bem maior. A previsão é de que em junho de 2021, Campos do Jordão esteja na Fase Verde ou na Fase Azul do Plano São Paulo e a vacinação já terá ocorrido, possibilitando assim, melhores condições para a realização do Festival.

51ª Edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão, será histórica

“Não é viável realizar uma edição à altura da tradição do festival, do padrão de qualidade que adotamos e da expectativa do público com as regras e os protocolos necessários na Fase Amarela”, explica Sérgio Sá Leitão, Secretário de Cultura e Economia Criativa. “Por isso, resolvemos em conjunto com os parceiros e os patrocinadores, fazer uma grande edição entre junho e agosto de 2021, para marcar o retorno da programação cultural e do turismo após a fase mais aguda da pandemia. Será a maior e melhor da história”.

“A realização dessa edição será uma oportunidade ímpar de tornar muito mais intensa e enriquecedora a experiência musical dos estudantes e de todo o público, que terá acesso a uma maior e mais variada gama de concertos, com grandes artistas do Brasil e do mundo”, diz Marcelo Lopes, Diretor Executivo da Fundação Osesp e do Festival. O evento também tem a direção artística de Arthur Nestrovski, a coordenação artístico-pedagógica de Fábio Zanon e a participação da Orquestra Jazz Sinfônica Brasil.

A nova edição terá 164 concertos, e irá ocorrer de 19 de junho a 15 de agosto de 2021, sendo 80% gratuitos, distribuídos por sete palcos: Auditório do Parque Capivari, Auditório Claudio Santoro, Espaço Cultural Dr. Além, Igreja Santa Terezinha e Palácio Boa Vista, em seus três espaços (Capela, Átrio e Jardim). As atividades pedagógicas reunirão 230 alunos. O Festival de Campos do Jordão é realizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, em parceria com a Fundação Osesp e a Prefeitura de Campos do Jordão.

A Programação Artística manterá, como em 2019, a estruturação em dois eixos principais: Clássico, com curadoria da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp, e Popular-Sinfônico, com curadoria da Orquestra Jazz Sinfônica Brasil. Boa parte dos concertos será transmitida ao vivo pela TV Cultura ou pela plataforma #CulturaEmCasa e pelo site da Osesp, de modo a alcançar um público ainda maior do que na edição de 2019, quando o evento bateu os recordes de atrações, de público e de impacto econômico.

Programação Artística

A tradicional abertura do Festival será feita pela Osesp, no dia 19/06, tendo à frente seu Diretor Musical e Regente Titular, Thierry Fischer. Entre as principais atrações previstas estão os concertos dos grupos formados pelos bolsistas do programa pedagógico: a Orquestra do Festival, a Camerata do Festival e o Grupo de Música Antiga do Festival. Haverá ainda um Festival de Piano, com músicos da nova geração que têm se destacado no cenário internacional, e um quarteto de cordas residente, a ser anunciado.

Núcleo Pedagógico

Nesta edição, o Núcleo Pedagógico volta a ter sua base na cidade de Campos do Jordão, que receberá cerca de 230 bolsistas brasileiros e estrangeiros para aulas, masterclasses e ensaios, além de se apresentarem na Orquestra, na Camerata e no Grupo de Música Antiga do Festival. O evento receberá cerca de 70 professores brasileiros e estrangeiros, que ministrarão aulas durante quatro semanas. Os alunos tocarão em formações de câmara, dividindo o palco com seus professores em concertos e recitais gratuitos.