Ministério do Turismo disponibiliza mais três episódios da websérie Rotas Criativas do Brasil

Vídeos retratam as riquezas culinárias de Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ), reconhecidas pela Unesco como Cidades Criativas na gastronomia

por: Alan Germano ( 6 dias atrás ) - Atualizado: 13/01/2022 19:35

Ariqueza de ingredientes e a diversidade culinária de três destinos turísticos do país são as atrações de novos episódios da websérie Rotas Criativas do Brasil, divulgados no perfil do Ministério do Turismo no YouTube. Os vídeos retratam as virtudes singulares de Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ), reconhecidas como Cidades Criativas na gastronomia pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Confira AQUI os vídeos, que contam com depoimentos de chefs e empreendedores do setor turístico.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destaca a relevância da culinária para a movimentação de visitantes no território nacional. “Com uma imensa biodiversidade, o Brasil oferece ao turista uma infinidade de ingredientes, sabores e saberes únicos, que tornam a gastronomia um dos itens mais desejados do viajante. O nosso objetivo é evidenciar cada vez mais a variedade culinária do país e reforçar a atratividade dos destinos de todo o país”, explica.

O material referente à capital mineira aborda os diversos atrativos do Mercado Central de BH e a ampla gama de bares e restaurantes tradicionais do município, que servem ao visitante o melhor da renomada comida típica local. A chef Márcia Nunes, do Restaurante Dona Lucinha, aponta a estreita relação entre a cozinha regional e a cultura originária de indígenas, africanos e europeus, presente em pratos contemporâneos.

“A cozinha mineira resulta de uma relação muito íntima com a terra, com a cultura de três etnias. Ela é fruto de uma síntese étnica, tem uma presença de sabores indígenas, africanos e europeus como um todo. O Mercado Central representa muito isso e nos oferece ingredientes que são conectados à terra. Há uma linha direta entre cultura, história e arte para a formação dessa nossa cozinha”, comenta Márcia, filha de Dona Lucinha, criadora do estabelecimento.

Já o vídeo de Florianópolis ilustra a influência açoriana na gastronomia da “Ilha da Magia”. Para além das praias e festas, a gravação mostra que a capital de Santa Catarina desfila um cardápio “manezinho” recheado de frutos do mar em inúmeros restaurantes. Há espaço, também, para os encantos da área rural e alternativas de visitação, a exemplo de antigos engenhos de farinha de mandioca e charcutarias, onde é possível vivenciar o dia a dia local.

O chef Narbal Corrêa, do Puro Oysterbar, ressalta a contribuição de pescadores à culinária de Floripa “Quando eu era pequeno, com meu pai, a gente ia na Lagoa da Conceição e o dono do restaurante perguntava: ‘o senhor vai querer camarão?’’ Ele (o pescador) pegava a tarrafa, tarrafeava ali na frente e levava para servir a gente. Ali nasceram pratos tradicionais daqui, como a sequência de camarão e o caldo de peixe. Tudo nasceu na beira da praia”, salienta.

PARATY – A nova etapa da websérie Rotas Criativas do Brasil também reserva espaço a Paraty (RJ), cidade histórica situada no litoral sul fluminense. Palco de atrativos que remontam à trajetória do país desde os tempos coloniais, a cidade ostenta um mosaico de cultura, mar e espaços de Mata Atlântica. A natureza da região permite a chefs usufruir de matérias-primas ímpares e traduzi-las em pratos, quitutes, cachaças e cervejas que seduzem o turista.

Corina Teixeira, do Café Pingado, conta que a abundância de elementos abre margem a inovações, associadas à tradição familiar. “Meu irmão moe a cana, minha mãe faz o melado e eu faço o manuê de bacia, um bolo típico de Paraty. Pelo fato de ele ser um bolo mais doce, a gente começou a brincar um pouco. Então, hoje a gente faz um ganache de chocolate amargo que a gente cobre esse manuê, o que dá uma quebrada no doce do melado”, revela.

PROMOÇÃO – O objetivo da websérie do MTur, cujos vídeos foram produzidos em parceria com representantes das cidades envolvidas, é jogar luz sobre experiências gastronômicas disponíveis no país e incentivar a retomada do turismo nacional. O primeiro episódio da campanha, que também pode ser conferido no mesmo canal do órgão no YouTube, abordou a gastronomia de Belém do Pará, cenário de delícias da região amazônica.

A Rede de Cidades Criativas da UNESCO, criada em 2004, reconhece esforços para posicionar a economia criativa no centro dos planos de desenvolvimento urbano, a partir de projetos turísticos e culturais. Outras seis localidades brasileiras integram o grupo e também serão estrelas da websérie: Brasília (DF), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE), em design; João Pessoa (PB), em artesanato e artes populares; Salvador (BA), na música, e Santos (SP), no cinema.

No último ano, mais dois municípios brasileiros passaram a fazer parte da rede: Campina Grande (PB), reconhecida em artes midiáticas – única cidade do país a possuir o título na categoria -, e Recife (PE), na música.