Na Itália, ministro do Turismo reforça compromisso do país com a cultura, o turismo e o meio ambiente

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destacou a importância do evento, especialmente por ter sido realizado de forma presencial

por: Alan Germano ( 11 meses atrás ) - Atualizado: 02/08/2021 17:15
Ministro Gilson Machado Neto participou da Conferência dos Ministros da Cultura dos Países do G20. Crédito: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destacou nesta sexta-feira (30.07), durante a Conferência dos Ministros da Cultura dos Países do G20, em Roma, na Itália, as ações e metas do governo brasileiro para o turismo, a cultura e o meio ambiente. O secretário especial da Cultura, Mario Frias, também participou do encontro. A Conferência é um forte instrumento para assegurar uma recuperação rápida do setor no pós-pandemia e alinhar o papel dos setores criativos da economia na criação de novos empregos e oportunidades.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destacou a importância do evento, especialmente por ter sido realizado de forma presencial e representar um avanço para a retomada das atividades culturais e turísticas. Para Machado Neto, os últimos anos apontaram para grandes mudanças para o setor, que passa pelo processo de digitalização. “Apresentações culturais tiveram que sair dos palcos tradicionais e encontrar novos canais para chegar ao público. Dessa forma, a transição digital e as novas tecnologias para a cultura se demonstraram como mecanismos fundamentais de apoio à difusão das nossas culturas nos âmbitos nacional, regional e internacional”, disse.

Machado Neto também ressaltou os investimentos feitos pelo governo federal, que estão alinhados com as prioridades da população, como a reforma de igrejas e monumentos históricos e culturais. Além disso, para o ministro, o Brasil tem muito potencial para atrair visitantes em vários segmentos do turismo. “Dois dias atrás, o Sítio Burle Marx foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco. Agora temos 23 monumentos reconhecidos, sendo 15 culturais, sete naturais e um misto. Estamos trabalhando forte na economia criativa para a melhor recuperação do nosso turismo e da nossa cultura após a pandemia”, afirmou.

Sobre o meio ambiente, o ministro buscou esclarecer alguns temas que seguem sendo divulgados equivocadamente. “Apesar de todo o trabalho realizado pelo governo Bolsonaro em prol da proteção do meio ambiente, nós estamos constantemente nas manchetes da imprensa, especialmente na Europa”, disse, lembrando que o Brasil já alcançou as metas do Acordo de Paris, o que deveria ocorrer em 2030, com nove anos de antecedência. “Além disso, nosso governo mais que dobrou a força de trabalho que tem sido usada para proteger nossos recursos naturais, incluindo a Amazônia e os outros biomas que temos”, registrou.

Por fim, o ministro Gilson Machado Neto reiterou o compromisso do país com a conservação do meio ambiente, com a sustentabilidade e com o esforço para diminuir os efeitos climáticos na herança cultural do Brasil e de todo o mundo. “Espero que vocês possam visitar a Amazônia brasileira, nosso meio ambiente, e ver de perto como estão preservados”, completou.